quarta-feira, 28 de agosto de 2013

As 10 vantagens de cortar o refrigerante da sua dieta.

Conhecidos com bebidas de calorias vazias, os refrigerantes não oferecem nenhum benefício ao nosso organismo além do prazer de ingeri-lo. Como se o fato de não acrescentar nenhum valor nutricional à dieta não fosse suficiente, os refrigerantes também levam a uma diminuição do consumo de água e sucos naturais, que são fundamentais em uma alimentação equilibrada.

Achou pouco?

Então confira todas as vantagens que o seu corpo aproveita quando você elimina a bebida do cardápio:

Evita a obesidade e ajuda a emagrecer
: O refrigerante está relacionado à obesidade uma vez que é uma bebida extremamente calórica e geralmente consumida em grande quantidade, levando ao ganho de peso principalmente por excesso de calorias. "Além disso, os refrigerantes têm um alto teor de açúcar, que está diretamente ligado ao aumento de peso", explica a endocrinopediatra Denise Ludovico, da ADJ Diabetes Brasil.

Outro fator importante é que o consumo de refrigerantes pode fazer com que você sinta fome antes da hora. Quando absorvidos no intestino, os refrigerantes liberam grande quantidade de açúcar na corrente sanguínea de uma só vez, o que faz com que o pâncreas libere mais insulina. No caso dos refrigerantes sem diet ou zero, esse mecanismo pode ser explicado da seguinte forma: apesar de não conterem açúcar, eles possuem sabor doce conferido pelos adoçantes. Segundo Denise, isso pode fazer com que nosso cérebro registre a mensagem de que estamos consumindo doces, e isso provocar uma maior liberação de insulina para metabolizar esse açúcar, surgindo fome. "O consumo constante de bebidas artificialmente adoçadas confunde a habilidade natural do organismo de controlar o consumo de calorias, pois o corpo identifica que está com fome reunindo informações sobre o sabor doce do alimento e seu valor calórico", explica Andressa. "Como o sabor não vem acompanhado de calorias, existe um efeito rebote, que determina mais fome e mais vontade de consumir esses alimentos".

Protege do cálculo renal: Um estudo publicado do periódico Clinical Journal of the American Society of Nephrology afirma que consumir refrigerantes e outras bebidas adocicadas pode aumentar de 23% a 33% os riscos de formação de pedras no rim. O trabalho analisou 194.095 voluntários em um período de mais de oito anos. "Isso acontece porque os refrigerantes possuem em sua composição fosfatos, substância que se consumidas diariamente favorecem a formação de cálculos renais", afirma a endocrinopediatra Denise. O fosfato é uma substância que interfere na absorção do cálcio, e quando ela está em nosso organismo em grandes quantidades favorece a excreção de cálcio para urina - fator esse de risco para cálculo renal.

Previne diabetes: Por seu alto teor de açúcar e consumo de excessivo de calorias vazias, os refrigerantes levam ao aumento de peso, e consequentemente aumentam o risco de diabetes. Segundo um amplo estudo europeu, desenvolvido pelo Imperial College London, o consumo diário de 340 ml refrigerante por dia, o equivalente a uma lata, aumenta em 22% o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Os pesquisadores contaram com dados de 350 mil pessoas de oito países europeus diferentes. Segundo profissionais, beber uma latinha de refrigerante todos os dias resulta na ingestão de um quilo de açúcar no fim do mês. 

Controla a pressão arterial: Reduzir o consumo de refrigerantes e outras bebidas ricas em açúcar pode ajudar a reduzir a pressão sanguínea, segundo pesquisa realizada pela Universidade do Estado da Louisiana. O estudo avaliou dados de 810 pessoas com idades entre 25 e 79 anos que eram hipertensas ou estavam com a pressão no limite. Reduzindo o consumo dessas bebidas pela metade, após 18 meses, tanto a pressão sistólica quanto a diastólica reduziram consideravelmente. "Os refrigerantes podem favorecer a hipertensão devido principalmente ao seu alto teor de sódio", explica a nutricionista Amanda. Cortando essa bebida, diminuímos a ingestão de sódio, o que diminuirá o risco de hipertensão e também ajudará a controlar um quadro já instalado. 

Afasta doenças cardíacas: Com o aumento da pressão arterial consequente, dentre outras coisas, do excesso de sódio ingerido, temos também um risco aumentado para doenças cardiovasculares. "A retenção de sódio também causa um aumento do volume corporal, levando a uma sobrecarga cardíaca", explica a endocrinopediatra Denise. E dois estudos recentes, um feito com homens e outro com mulheres, só comprovam essa relação. O primeiro acompanhou durante 22 anos 43 mil homens e concluiu que os homens que bebiam um copo de refrigerante por dia tinham um risco 20% maior de sofrer uma doença cardíaca do que os demais. A segunda pesquisa foi feita com quatro mil pessoas, incluindo homens e mulheres. Ao final da análise, constatou-se que as mulheres que bebiam pelo menos duas bebidas adoçadas com açúcar por dia, como refrigerantes, tinham quatro vezes mais chances de desenvolver níveis de gorduras no sangue acima do normal, fator de risco conhecido para doenças cardiovasculares.

Combate o inchaço e retenção de líquidos: "Os refrigerantes possuem grande quantidade de sódio, principalmente os zero e light, e por isso aumentam a retenção de líquidos", explica a endocrinopediatra Denise. Isso acontece porque nosso organismo precisa manter um equilíbrio entre sódio e água - por isso, quanto mais sódio no corpo, mais água ele retém. A sensação de barriga inchada também ocorre pela presença de gás nessas bebidas e também pelo excesso de açúcar. "O açúcar causa uma fermentação no intestino, aumentando a produção de gases e consequentemente, o inchaço", completa a nutricionista Amanda. 

Melhora o trânsito intestinal: "Refrigerantes são ricos em açúcar e diversas substâncias químicas que prejudicam a atuação das bactérias benéficas do intestino, e favorecem a proliferação de bactérias perigosas", alerta a nutricionista Gabriela Calsing, da clínica Salus Nutrição, em Brasília. Sucos naturais, por outro lado, podem ter efeito laxante, estimulando o funcionamento desse órgão. "Invista em opções com grande porcentagem de água, como o melão, a melancia e o mamão", recomenda.

Protege o fígado: Os refrigerantes, quando absorvidos no intestino, liberam uma grande quantidade de açúcar, ácido fosfórico e substancias tóxicas que sobrecarregam o fígado, transformando o açúcar em gordura. "Esse processo, em longo prazo, até poderia levar a esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado)", explica a endocrinopediatra Denise.

Preserva o esmalte dos dentes
: Os refrigerantes - principalmente aqueles à base de cola - possuem fosfato em sua composição, o que pode levar a desmineralização óssea, gerando desgaste dos dentes. "Aqueles que contêm açúcar aumentam a chance de ter cáries, e as versões diet ou light possuem ácidos que podem estragar o esmalte dos dentes", ressalta Denise Ludovico. Um estudo nos EUA descobriu que os refrigerantes podem danificar os dentes tanto quanto o uso de crack e da metanfetamina.

Passa longe da depressão: Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde da Carolina do Norte (EUA) verificou uma possível ligação entre o consumo de bebidas diet e um maior risco de depressão. Os autores analisaram os dados de 264 mil pessoas com mais de 50 anos de idade durante dez anos. A análise revelou que pessoas que bebiam mais de quatro latas ou copos de refrigerante diet por dia tinham um risco cerca de 30% maior de desenvolver depressão do que aqueles que não ingeriam esse tipo de bebida. Quem bebia refrigerante tradicional apresentou um risco 22% maior. Os especialistas afirmam que os refrigerantes são ricos em substâncias que podem interferir nas atividades do nosso organismo de forma negativa, favorecendo o aparecimento de doenças como depressão.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com


 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Em vez de dieta, crie hábitos saudáveis para emagrecer.

Perder muito peso de uma só vez é errado. E mais, é ineficiente a longo prazo. O esforço feito é desproporcional e ninguém consegue manter um alta carga de exercícios ou uma dieta muito rigorosa por muito tempo. Em poucos meses, todo o esforço é desperdiçado e o ponteiro da balança volta a subir. O segredo, em lugar de programas radicais de emagrecimento, é criar hábitos duradouros e transformar alimentação saudável e exercícios em hábitos possíveis de serem mantidos e seguidos.

É possível conquistar também muitos hábitos saudáveis com pequenas medidas. Aos poucos, além de emagrecer, a saúde melhorará e esses benefícios durarão por muito mais tempo. É preciso, no entanto, saber que nada é tão simples como parece: desenvolver novos hábitos saudáveis demora e exige muita paciência e disciplina. Assim como manter uma dieta, começar uma nova vida com hábitos saudáveis é difícil e, com o tempo, pode causar desânimo e desistências.

Planejar-se e começar aos poucos são duas regras de ouro no início, já que mudar radicalmente a rotina provoca um grande impacto. Estabeleça uma meta e, para alcançá-la, adote um hábito novo a cada semana ou a cada mês. A frequência depende da sua vontade e do quanto os hábitos não saudáveis estão enraizados em sua vida.

Assim, com um hábito novo por vez, tornar-se uma pessoa mais saudável - e mais magra - fica mais fácil. E ainda evita começar cada ano novo com uma nova dieta.

Algumas dicas de como transformar uma alimentação saudável e exercícios em hábitos duradouros:

Faça planos a longo prazo, mas dê um passo de cada vez: Saiba quais são seus objetivos e procure não cometer loucuras para alcançá-los. A melhor maneira de transformar mudanças em hábitos que levará para a vida toda é torná-los parte de sua rotina aos poucos, de maneira saudável e sem correr riscos. Mais do que uma dieta ou atividade física momentânea, você conseguirá, aos poucos, mudar o seu estilo de vida. Os resultados podem demorar para aparecer, mas são muito mais benéficos e duradouros.

Aos poucos, diminua a quantidade: Para a nutricionista chefe do serviço de atendimento ambulatorial do Hospital das Clínicas, Sônia Trecco, para uma pessoa adotar uma alimentação saudável, de uma vez por todas, ela deve diminuir de maneira gradativa a quantidade dos alimentos não saudáveis que são consumidos em um dia. "Por exemplo, se uma pessoa toma dez copos de refrigerante diariamente, pode tentar reduzir essa quantidade para um copo por semana, até o dia em que consumirá a bebida apenas esporadicamente", afirma a nutricionista.

Escolha um alimento saudável por vez: Mudar radicalmente os hábitos alimentares é difícil, pode desanimar uma pessoa e até fazê-la desistir de adquirir uma vida mais saudável. Além da redução da quantidade, é importante substituir alimentos não saudáveis por outros mais nutritivos e menos calóricos. "Pode ser uma troca por semana: por exemplo, primeiro passar a comer queijo branco em vez de queijo prato ou arroz normal pelo integral. Na outra semana, troca o leite por um desnatado. E assim por diante”. Outras trocas também podem ser feitas nas formas de preparo de um prato, como trocar alimentos fritos por assados, por exemplo.

Encontre uma atividade física da qual você goste
: Para que um exercício físico passe a fazer parte da rotina de uma pessoa, ele deve, principalmente, ser agradável. "Todos devem encontrar uma atividade com a qual se identifiquem. Quem tem dificuldades de motivação pode se dar bem em atividades em grupo ou simplesmente em companhia de alguém. Tornar o esporte social é fundamental para a motivação continuar”, afirma o professor de educação física e colunista de VEJA, Renato Dutra.

Acrescente pouca intensidade aos exercícios por vez: Para quem foi sedentário a vida toda, ou em grande parte dela, é difícil começar um exercício já com alta intensidade. Além de desmotivador, pode provocar lesões musculares e distúrbios como o do sono e hormonais. "O ideal é traçar um objetivo a longo prazo e organizar pequenas metas que farão uma pessoa chegar a esse resultado", diz Renato Dutra. Por exemplo, um sedentário que resolve fazer caminhada deve começar com poucos minutos da atividade e, a cada dia, semana ou mês, ir aumentando em alguns minutos o tempo da atividade. "Mesmo antes de atingir as metas, a pessoa vai perceber melhora no sono, maior facilidade de emagrecer e melhora no humor, na disposição e na produtividade no trabalho", finalizou.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com/

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

A hora do dia em que comemos interfere no ganho de peso.


O momento do dia em que uma pessoa consome alimentos calóricos ou gordurosos pode determinar se ela vai ganhar mais ou menos peso. Segundo um estudo que foi realizado na Universidade de Amsterdã, na Holanda, e divulgado recentemente, comer açúcar e gordura nos períodos mais sedentários, em que um indivíduo passa horas sentado em frente a um computador, por exemplo, proporciona um ganho de peso maior do que ingerir o mesmo alimento em horas mais ativas — ou seja, momentos do dia em que a pessoa se movimenta mais, seja para praticar atividades ou então se locomovendo de um lugar ao outro ou subindo escadas.

Esses resultados foram apresentados nesta terça-feira no encontro anual da Sociedade para Estudo de Comportamento Digestivo (SSIB, sigla em inglês), que acontece até sábado em Zurique, na Suíça. Eles foram baseados em testes feitos com ratos. Neles, parte dos animais recebeu apenas ração, e o restante, ração com uma solução de gordura saturada ou de açúcar.

Além disso, metade de todos roedores pôde se alimentar no momento em que desejasse, enquanto a outra metade somente podia comer nos períodos em que não realizavam nenhum tipo de atividade física.

De acordo com o estudo, os ratos que consumiram tanto a solução de açúcar quanto a de gordura integralmente no período inativo ganharam mais peso do que os animais que ingeriram a mesma quantidade de solução apenas nas horas ativas. “Embora os hábitos alimentares dos indivíduos venham sendo muito estudados, pouco se sabe sobre os melhores momentos do dia para a alimentação e como isso pode ser usado a favor da saúde de todos”, dizem os pesquisadores no artigo.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Consumo elevado de café prejudica a saúde de pessoas.

O consumo moderado de café já foi associado a uma série de benefícios à saúde, como proteger o coração contra insuficiência cardíaca e até mesmo diminuir o risco de Alzheimer. Um novo estudo americano, porém, apontou para um possível efeito negativo da bebida, mostrando que beber muito café não necessariamente fornece apenas benefícios à saúde de uma pessoa, e tampouco que o efeito da bebida é semelhante para todos.

De acordo com a pesquisa, o consumo de mais do que 28 xícaras de café por semana, ou quatro por dia, está associado a um aumento na taxa de mortalidade por qualquer causa entre pessoas com menos de 55 anos. Segundo a pesquisa, porém, essa quantidade de café não parece surtir efeitos negativos em pessoas mais velhas. Para os autores do trabalho, que foi feito com mais de 40.000 indivíduos, os resultados sugerem que pessoas mais jovens devem evitar o consumo exagerado de café.

Dados: A nova pesquisa é amparada nos dados de 43.727 pessoas entre 20 e 87 anos. De 1979 a 1998, elas responderam a questionários sobre histórico de saúde e estilo de vida, como hábitos alimentares e prática de atividade física. Todos os participantes foram acompanhados até a morte ou durante uma média de 17 anos. Ao longo do estudo, houve 2.512 mortes, sendo que 32% foram causadas por doenças cardiovasculares.

Segundo a pesquisa, o risco de perder a vida por qualquer causa durante o período do estudo foi 56% maior entre homens com menos de 55 anos que ingeriam mais do que quatro xícaras de café por dia em comparação com aqueles da mesma faixa etária que não bebiam café. Entre as mulheres da mesma faixa etária, essa quantidade foi associada ao dobro do risco de vida.

Os autores do estudo observaram que as pessoas que bebiam as maiores quantidades de café também eram mais propensas a fumar e a serem mais sedentárias, o que pode ajudar a explicar parte das conclusões.

O estudo não encontrou nenhuma relação entre o consumo de mais do que quatro xícaras de café e um maior risco de vida entre os participantes que tinham mais do que 55 anos. Além disso, a bebida parece não modificar as chances de morte por doenças cardiovasculares, nem mesmo entre os indivíduos mais jovens. "Continua existindo, porém, um debate considerável sobre os efeitos do café para a saúde, já que algumas pesquisas apontam para benefícios e outras, para efeitos tóxicos da bebida", diz Carl Lavie, um dos autores do estudo e também pesquisador do Departamento de Doenças Cardiovasculares do Centro Médico Ochsner, nos Estados Unidos.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Pessoas que bebem demais se alimentam pior.

Estudo realizado com adultos na Espanha descobriu que pessoas que exageram no consumo de bebida alcóolica e que bebem durante as refeições têm uma alimentação considerada ruim, segundo as diretrizes de dieta saudável.

Os resultados serão publicados na edição de novembro deste ano da revista científica Alcoholism: Clinical & Experimental Research. “O consumo de álcool reduz o hábito de alimentação saudável, o que leva a efeitos metabólicos adversos que se somam diretamente aos já produzidos pelo álcool”, diz José Lorenzo Valencia-Martín, um dos autores do estudo da Universidade Autónoma. “A influência direta do álcool na dieta depende da quantidade de bebida ingerida, frequência de consumo, tipo de bebida preferida e se a ingestão de álcool ocorre durante as refeições”, completa.

Segundo o pesquisador, o álcool contribui diretamente para doenças crônicas como obesidade, diabetes, males cardiovasculares e câncer. Para ele, pessoas que bebem excessivamente são mais propensas a negligenciar os hábitos alimentares. O álcool aumenta também as chances do desenvolvimento de doença no fígado, principalmente se a pessoa tiver alta ingestão de alimentos calóricos e ricos em gorduras trans.

Para a pesquisa, foram realizadas entrevistas com 12.037 adultos entre os anos de 2000 e 2005. Os participantes tinham idades entre 18 e 64 anos e moravam na região de Madrid. O consumo excessivo foi determinado a partir do consumo de 80 gramas de álcool para homens e 60 gramas para mulheres de uma vez só.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: www.singularmedicamentos.com

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Quanto mais jovens as folhas, mais saudável é a salada.



Comer salada não é garantia total de uma alimentação realmente saudável. É preciso escolher com cuidado os componentes. As folhas verdes, por exemplo, exigem atenção especial. Quanto mais jovens elas forem, mais nutritivo será o seu prato.
 
 É a dica do especialista inglês em alimentação, Steve Rothwell. Segundo ele, as folhas que ainda não concluíram o processo de crescimento têm uma quantidade maior de vitaminas, minerais e carotenoides - substâncias que ajudam as plantas a transformar luz em energia. O beta-caroteno é fonte de vitamina A, importante para a pele e a visão, e os carotenoides ajudam a manter a saúde dos olhos. E as folhas expostas à luz são as que contém as maiores quantidades dessas substâncias.

De acordo com Steve, as folhas mais jovens são mais nutritivas porque todas as folhas ficam expostas ao sol durante o crescimento, além de serem mais saborosas. Assim, ao montar uma salada, a pessoa deveria optar por brotos de ervilha, que apresentam sete vezes mais vitamina C do que as laranjas. A vitamina C tem um papel importante na formação dos vasos sanguíneos, tendões, ligamentos e ossos, ajuda na absorção do ferro presente no alimento, auxilia o sistema imunológico e é antioxidante. Os brotos de ervilha têm, também, quatro vezes mais vitamina A do que os tomates - ricos em ácido fólico, que ajuda a produzir células e sangue saudáveis além de ser essencial durante a gravidez.
 
Espinafre - Outra folha que não deveria faltar em um prato saudável, conforme o especialista é o espinafre, que também têm uma grande quantidade de ácido fólico e vitaminas A, C, E e K, que ajudam na coagulação do sangue e mantém os ossos resistentes. Ele também é fonte de ferro, magnésio, potássio e cálcio. "O espinafre adulto é mais duro, amargo e precisa ser cozido, o que pode reduzir os valores nutricionais. É aí que entra a folha jovem de espinafre. Elas são tenras e têm gosto mais leve, para serem consumidas cruas", destaca.
 
Rothwell salienta ainda que todos os tipos de alface apresentam boas quantidades de vitamina A, C e K, e outros antioxidantes. Agrião e rúcula têm propriedades anti-cancerígenas, mas o primeiro é melhor fonte de vitaminas C, B, K e E, ferro, cálcio, magnésio, manganês e zinco, além de ter "mais cálcio do que leite", completou o especialista.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dicas para se comer bem no self service

Atualmente, os restaurantes self service são muito procurados por conta da diversidade de preparações que agrada a todos os paladares, além de ser muito procurado também pela rotina diária dos trabalhadores. Mas, e para quem deseja perder peso, será que é possível fazer escolhas saudáveis, que não irão comprometer a eliminação de peso? Para lhe ajudar, separamos algumas dicas. Fique atento!
Veja todas as opções: Analisar todas as preparações disponíveis antes de montar o prato, irá te ajudar a decidir qual é o prato desejado, evitando possíveis exageros. Se você começa a se servir sem olhar todas as opções, você corre o risco de encontrar preparações que você gosta mais, e sua refeição ficar mais volumosa e calórica do que deveria.

Siga a ordem em que os alimentos estão dispostos:
Normalmente a disposição dos alimentos nos restaurantes self-service é iniciada com as saladas. Como esse grupo apresenta a menor quantidade calórica, iniciar sua refeição com esses alimentos irá te ajudar a montar um prato com diversidade de nutrientes, com poucas calorias e que ajudará em sua saciedade, já que os vegetais são ricos em fibras.

Cuidado com a variedade:
Esses restaurantes oferecem diversidade de preparações, desde as mais simples, as mais elaboradas. Dessa forma, se você pegar um pouquinho de cada alimento, terá um prato muito volumoso, e que ultrapassará sua necessidade calórica, que poderá levar ao aumento de peso. Por isso, moderação!

Divida seu prato em quatro partes:
Uma parte ficará reservada para os vegetais crus e cozidos, outra para o acompanhamento (arroz, macarrão, batata), uma para leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico) e outra para o prato principal (carnes ou ovos).

Molhos e temperos:
Tenha moderação e atenção aos rótulos dos molhos industrializados! Dependendo do molho (quatro queijos, parmesão, rosé) são mais calóricos. Além das calorias, também observe  a quantidade de sódio, conservantes e corantes, presentes nesses produtos. A melhor opção é o vinagrete, limão, vinagre ou azeite.

E quanto à sobremesa?
As melhores escolhas são sempre as frutas, que são fontes de fibras, vitaminas e minerais essenciais para o funcionamento adequado do organismo. Não quer ou não consegue resistir ao doce? Escolha o mais simples e consuma um pedaço pequeno.Com essas dicas, você perceberá que é possível se alimentar muito bem em restaurantes self service e ainda, emagrecer com saúde.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com/


terça-feira, 6 de agosto de 2013

Aprenda a fazer trocas inteligentes na sua alimentação.


Reeducação alimentar não precisa ser sinônimo de privação, mas se você quer atingir sua meta de peso mais rapidamente, é importante fazer algumas trocas em seu cardápio garantindo refeições com menos calorias e igualmente saborosas. Veja algumas sugestões de trocas para você se adaptar mais facilmente à dieta:

Pizza por wrap: Embora a pizza seja deliciosa, dependendo do sabor, pode colocar sua dieta em risco. Uma fatia de pizza de mussarela tem cerca de 280 calorias. O que você acha de trocar a pizza por um wrap? Em uma fatia de pão folha, coloque uma colher de sopa de molho de tomate, duas fatias de queijo minas, rúcula à vontade, orégano e leve para assar. Essa é uma combinação bem mais leve e mais saudável que a pizza de mussarela, e você ainda pode variar o recheio! Atum, abobrinha, peito de peru são apenas algumas opções saborosas.

Chocolate por barrinha de cereal com chocolate: A diferença calórica pode não ser muito grande, no entanto, a barrinha de cereal contém fibras, o que vai ajudar em sua saciedade. Com apenas uma barrinha você já irá se satisfazer, ao contrário do chocolate, em que para matar a vontade, você pode extrapolar no consumo.

Preparações fritas por assadas: O alimento frito é imerso no óleo, por isso, absorve grande parte da gordura, tornando-se um alimento mais gorduroso e calórico. Optando por preparações assadas você economiza calorias e não perde em sabor. Que tal experimentar trocar o bife à milanesa frito pela mesma preparação assada? Ou ainda, a famosa batatinha frita por assada? Você não irá se arrepender!

Sorvete por frozen yogurt: Os sorvetes de massa apresentam grandes quantidades de gordura e açúcar, por isso, são calóricos e devem ser evitados. O frozen é uma excelente opção, mas tome cuidado com os complementos para que não vire uma armadilha! Opte sempre pelas frutas, evitando as caldas, coberturas e outras guloseimas. Outra sugestão são os picolés de frutas, como limão e uva.

Biscoito recheado por biscoito com geleia: Você não consegue resistir aos biscoitos recheados? Uma alternativa é trocar por biscoito de maisena ou cream cracker com geleia diet. É uma combinação perfeita e você ainda irá poupar calorias que poderão ser utilizadas em outras refeições.

Amendoim por frutas secas: O amendoim, assim como as oleaginosas em geral, é bastante nutritivo. No entanto, é calórico, por isso é importante moderar no consumo. Uma porção de 30 gramas tem 190 calorias, enquanto a mesma quantidade de frutas secas ou desidratadas tem aproximadamente 70 calorias. Vale ou não a troca? Outra opção de petisco são os biscoitos de polvilho, mas separe uma quantidade e guarde o pacote, evitando os exageros!

Refrigerante por outras bebidas geladas: O refrigerante pode ser substituído por suco natural, água de coco e chás gelados. Essas bebidas são mais nutritivas e possuem poucas calorias, vale muito a substituição!

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Acompanhe os principais alimentos que não deveriam estar em sua geladeira.

Não adianta nada estar de dieta e ter á sua vista somente alimentos gordurosos e calóricos, criando uma tentação totalmente desnecessária.

Conheça os nove principais alimentos que não deveriam estar em sua geladeira:

Sorvete

Por que: O sorvete, especialmente o de massa, que provavelmente é o que deve estar dentro do seu freezer, tem muita gordura e açúcar. Além disso, o sorvete de massa aumenta a probabilidade de uma pessoa consumir uma quantidade exagerada do alimento e em vários dias na semana.

Como substituir: A gelatina é a melhor opção para comer sobremesa sem engordar. Se você acha gelatina muito sem graça, pode misturá-la a pedaços de frutas. Uma boa opção também é fazer sobremesas a partir da casca de frutas, que são ricas em vitaminas, e usar adoçante em vez de açúcar na receita.

Manteiga ou margarina

Por que: Esses dois alimentos são muito ricos em gordura, no caso da margarina, gordura trans. E além de serem calóricos, tem uma capacidade de elevar os níveis de colesterol na corrente sanguínea, o que acaba sendo um forte fator de risco para doenças cardiovasculares. A manteiga e a margarina podem ser ainda mais prejudiciais se tiverem sal na sua composição, outro forte inimigo da saúde do coração.

Como substituir: Para reforgar algum alimento, substituir por azeite, que é uma gordura vegetal. Mas isso também não quer dizer que o azeite possa ser consumido em quantidades exageradas também. Pessoas que costumam comer esses alimentos na hora do lanche, por exemplo, podemtambém optar por requeijão light, cream cheese light, coalhada seca ou os queijos cottage e ricota. Eles não são livres de gordura e calorias, porém, tem uma quantidade bem menor que a manteiga e a margarina.

Maionese

Por que: É bem calórica, cheia de gordura e por isso, se usada exageradamente, tem a capacidade de tornar uma refeição que poderia ser saudável, como um prato de salada, em uma afronta à sua dieta. Os produtos light merecem atenção.

Como substituir: Para fazer um lanche, a maionese pode ser substituída por alimentos com consistência parecida, mas com menos calorias e gordura. É o caso da coalhada seca ou do queijo cottage. Mas é preferível substituí-la por um molho com (pouco) azeite, (pouco) sal e limão, por exemplo.

Embutidos


Por que: São alimentos como a salsicha, mortadela, salame e presunto. Como são industrializados, têm uma quantidade considerável de conservantes e sódio, além de gordura. Tudo o que faz mal à saúde.

Como substituir: Segundo o nutrólogo Celso Cukier, entre esses embutidos, o menos prejudicial à saúde é o peito de peru, que pode ser consumido em quantidades pequenas. Para fazer um lanche, os embutidos podem ser substituídos por queijo cottage, por exemplo, ou então peito de frango, que é mais saudável.

Suco Industrializado

Por que: Apesar de ser mais prático, é pior do que o suco natural, já que não apresenta todos os nutrientes da fruta. Além disso, possui conservantes e muito açúcar.

Como substituir: Sucos naturais ou de polpa são as melhores opções, apesar de ser necessário tomar cuidado com a quantidade de açúcar presente nas frutas. Por isso, sucos como o de limão e de acerola, por exemplo, são mais indicados para quem tem diabetes ou quer evitar o açúcar.

Regrigerantes
Por que: Possui carboidratos e açúcar. Além disso, diversas pesquisas já associaram o consumo excessivo de refrigerante a danos a saúde, incluindo um maior risco de câncer de próstata, de parto prematuro e de acúmulo de gordura em torno dos órgãos.

Como substituir: Água com gás, chás gelados light (mas cuidado com a quantidade, já que são ricos em cafeína), água de coco e, principalmente, água normal.

Bebida Alcoólica


Por que: É calórica e, se consumida em excesso, pode reduzir o controle que uma pessoa tem sobre a sua alimentação. "Para quem tem dificuldades em se controlar, possuir bebida alcoólica na geladeira é um perigo. O indivíduo que chega em casa estressado e querendo relaxar pode acabar bebendo mais do que deveria – uma taça de vinho ou um copo de cerveja por dia, por exemplo – caso encontre bebida na sua geladeira", diz a endocrinologista Claudia Cozer.

Como substituir: Uma opção é guardar a bebida alcoólica, como a cerveja, por exemplo, e só colocá-la na geladeira em ocasiões específicas. Para o o dia-a-dia, opções como água com gás, chás gelados e água de coco são mais saudáveis.

Tempero e molhos prontos


Por que: Temperos prontos em cubos, por exemplo, contêm muito sódio. Os molhos para a salada são gordurosos e calóricos. É preciso evitar esses ingredientes pois eles podem acabar tornando uma refeição que poderia ser nutritiva e saudável em uma fonte de sal e gordura.

Como substituir: Para temperar a comida, o melhor é escolher temperos naturais, como ervas frescas, cebola e alho, por exemplo. Na salada, opte pelo azeite, limão ou a mostarda de Dijon. "Para não exagerar na quantidade de azeite, o ideal é preparar um molho separadamente, misturar todos esses ingredientes e só depois acrescentar na salada", diz o endocrinologista Luciano Giacaglia.

Leite Integral
Por que: É rico em gordura animal e pode fazer mal a pessoas com problemas de colesterol alto. Segundo o nutrólogo Celso Cukier, porém, pode ser consumido, sem exageros, por pessoas sem esse problema. "No entanto, leite integral é recomendado a crianças com menos de cinco anos e pessoas que praticam muita atividade física", diz a endocrinologista Claudia Cozer.

Como substituir: Leite desnatado ou semi-desnatado

Acesse o potal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com/