terça-feira, 30 de abril de 2013

Suplemento alimentar só tem efeito para quem faz atividade física.


O consumo de suplementos alimentares cresceu cerca de 23% ao longo do último ano aqui no Brasil. Eles são muito usados por quem quer perder peso e também para quem quer ganhar massa muscular. No entanto, esse poder vai além, e serve também para complementar os nutrientes que a gente nem sempre consegue absorver só com a comida.
Ao mesmo tempo em que podem ajudar, esses suplementos também podem fazer muito mal à saúde, se tomados da maneira incorreta. Por conta disso, o ideal é sempre procurar um médico ou um nutricionista antes de começar a consumi-los.

Existem muitos tipos de suplementos, mas na maioria das vezes, a composição é bem parecida. Os suplementos mais comuns, como o Whey e o BCAA, são formados basicamente por proteínas com teor muito baixo de gordura, para que não se torne muito calórico.

Os suplementos em geral, são indicados para atletas, e não adianta nada tomá-los sem fazer exercícios. O suplemento aumenta a quantidade de proteínas no corpo que vão se associar às fibras musculares, mas é a atividade física quem realmente causa o ganho de massa muscular.
De toda forma, quem toma o suplemento deve ter um objetivo específico, porque o que ajuda a ganhar massa muscular não funciona da mesma forma do que é usado para perder medidas.

A melhor hora para tomar o suplemento é até 30 minutos depois da atividade física, porque é neste momento que ocorre o ganho de massa muscular. Para facilitar esse processo, o ideal é consumir algum carboidrato junto com o suplemento: um suco de fruta, por exemplo. Aliás, o carboidrato também é indicado antes do exercício, pois é uma ótima fonte de energia.

Se o objetivo é ganhar massa, o exercício mais indicado é a musculação. Se a ideia é perder peso, atividades aeróbicas, como a caminhada, são mais importantes. O suplemento não é indispensável em nenhum dos dois casos, apenas acelera o processo.

Perigo para os rins e o coração: As pessoas que desejam iniciar o uso de suplementos alimentares devem verificar os nutrientes que o constituem e quais são as doses diárias que devem ser consumidas, para que assim possam evitar os efeitos colaterais do excesso de proteínas no corpo.
Se os suplementos forem consumidos da forma errada, podem acarretar problemas nas funções dos rins e do coração. Outros efeitos indesejados são o suor excessivo, insônia, dor e cansaço e aceleração do batimento cardíaco.

É possível também que ocorra um ganho excessivo de peso, principalmente quando a pessoa toma o suplemento e não faz exercícios o suficiente para queimar toda a energia consumida. O mesmo acontece se a pessoa consumir os suplementos sem mudar a dieta em nada – o consumo de calorias só aumenta.


Acesse nosso portal e conheça os produtos da Singular Medicamentos em:
http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Exercícios físicos apenas de final de semana: Pode?


O Colégio Americano de Medicina do Esporte elaborou  recentemente uma publicação que se baseia praticamente em todas as orientações sobre a prática de exercícios, visando preservar a saúde. Para isso, seria preciso praticar pelo menos 30 minutos de atividade física moderada, cinco vezes por semana. Além disso, para diminuir os riscos de lesões em músculos e articulações, seria necessário incluir na rotina exercícios localizados e de alongamento, duas vezes por semana.


Você não tem esse tempo todo? Calma.
Confira o que funciona e o que não funciona na prática de exercícios aos sábados e domingos.

Pouco é melhor do que nada: VERDADE
O sedentarismo, se combinado com uma má alimentação, é a principal causa do excesso de peso, o que pode levar ainda a doenças do coração, hipertensão e diabetes, entre muitas outras. Um estímulo mais eficiente, como caminhar rapidamente, correr ou andar de bicicleta pode sim ajudar. O cardiologista e médico do esporte José Luiz Briguet Cassiolat aconselha “Só não queira fazer nesses dois dias tudo o que deixou de realizar durante a semana”.

Mesmo malhando somente dois dias, os resultados aparecem: VERDADEAlgumas pesquisas científicas apontaram que bem orientado, um único treino eficiente de corrida ou bicicleta pode levar a melhora da pressão arterial e do nível de açúcar no sangue, melhora da qualidade do sono, aumento da disposição e redução do estresse. “Quanto mais você aumentar sua movimentação durante a semana, claro, melhores serão os resultados”, finalizou o médico do esporte Páblius Staduto Braga, de São Paulo.

Dá para emagrecer: VERDADESeja na caminhada, no trote, na corrida e na pedalada, mesmo que só aos sábados e domingos, contribuem para um aumento do gasto calórico. Uma hora de atividade aeróbica consome cerca de 500 calorias e isso pode ajudar muito a manter a forma. Mas é importante também seguir uma dieta leve, saudável e devidamente equilibrada.

Se eu já tenho condicionamento físico posso manter o ritmo forte treinando somente aos finais de semana: MITO Se você já tem histórico esportivo, será bem mais fácil colher os benefícios dos exercícios realizados somente nos dois dias. Mesmo assim as adaptações em relação à intensidade e à duração terão que ser reprogramadas. Correr no mesmo ritmo de quando você treinava regularmente aumenta significativamente as chances de traumas musculares, ósseos e articulares.

O corpo se adapta rápido: EM TERMOS.O corpo reage aos estímulos muito rapidamente, mas a musculatura e as estruturas articulares levam três meses, em média, para tornarem-se aptas a correr, com risco menor de lesões. Ou seja, se você é iniciante  e se só tem os fins de semana, nunca comece pegando pesado. Por mais que esteja motivado, você precisa adaptar seu coração, seus pulmões, seus ossos e músculos às sobrecargas que serão impostas.

Mesmo quem faz exercício regularmente precisa se mexer mais durante o dia: VERDADE Isso leva a uma série de diferentes estímulos ao corpo. E para você que só tem os fins de semana, essa movimentação será ainda mais importante. Tudo o que incluir para aumentar seu gasto de energia diário irá ajudar a potencializar o objetivo de manter a forma. Você pode: caminhar até o trabalho (uma hora queima 300 calorias), pedalar até o trabalho (30 minutos queimam 300 calorias), dançar (30 minutos queimam 160 calorias), arrumar a casa (1 hora de faxina queima 300 calorias), subir escadas (5 minutos queimam 100 calorias) ou passear com o cachorro (20 minutos queimam 100 calorias).

A atividade física acelera o metabolismo: VERDADE Segundo o médico do esporte Páblius Staduto, quanto mais movimento você incluir no seu dia, mais facilmente irá manter seu metabolismo funcionando acelerado. “Isso é bom para que você não tenha que partir do zero a cada fim de semana que se exercita”, disse o especialista.

Exercitar-se apenas no final de semana dispensa avaliação médica prévia: MITONão é pelo fato do exercício não ser extenuante que você deva abolir a criteriosa avaliação médica. “Faça os exames necessários e busque a supervisão de um educador físico”, aconselha o cardiologista.

Qualquer tênis serve para praticar uma simples caminhada: MITONão precisa ser o modelo mais caro e tecnológico, mas o calçado deve ser adequado à atividade praticada e ao seu tipo de pisada.

É importante não ter pressa: VERDADEQuando encontrar um ritmo confortável de atividade física, prefira ir aumentando o volume (o tempo ou a distância que corre) do que a velocidade. Não se deixe levar pela empolgação. Respeite a intensidade do treino determinada pela resposta da frequência cardíaca e às adaptações de ossos e articulações. E a qualquer sinal de dores ou cansaço excessivo, interrompa a atividade. Respeite os sinais que o corpo dá e procure ajuda médica para afastar a hipótese de problemas maiores.

Acesse a loja online da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/








quarta-feira, 24 de abril de 2013

Conheça algumas verdades e mitos sobre a saúde e alimentação apontados pela pediatra Ana Escobar.




Tomar café à noite dá insônia? VERDADE
A cafeína é uma substância estimulante e pode tirar o sono porque age no sistema nervoso central, deixando o corpo mais acelerado. Pessoas com problemas de sono – ou até que sentem dores de cabeça com frequência, têm úlceras ou histórico de problemas cardíacos – não devem tomar nenhuma substância estimulante, como a cafeína.

Conheça mais alguns mitos e verdades sobre o café:

Café altera o ritmo do coração: MITO.
Pessoas mais sensíveis á cafeína podem sentir palpitação, mas nada mais grave do que isso. Na verdade, pessoas que já tiveram problema de coração podem sim tomar café.

Café previne de várias doenças: VERDADE
O café ajuda sim na prevenção do diabetes e do risco de AVC.

Café aumenta o colesterol: VERDADE

Aumenta sim um pouco, mas sem impacto significativo á saúde.

Café em jejum irrita o estômago: VERDADE
Pessoas sensíveis á cafeína podem sentir irritações e queimações. Quem tem gastrite deve tomar café junto com a refeição e quem tem refluxo deve sim evitar tomar café.

Cortar carboidratos à noite ajuda a emagrecer e pode fazer mal à saúde: MITO
Muitas pessoas acreditam que deixar de comer carboidratos durante a noite é uma medida muito eficaz na perda de peso. Contudo, isso é um mito. Reduzir a dieta e não comer determinado tipo de alimento pode fazer mal à saúde e até mesmo prejudicar a qualidade do sono. O que emagrece mesmo é a redução das calorias na dieta diária, não a característica dos alimentos ou a hora que eles são consumidos.

E também não há nenhuma comprovação científica que o carboidrato engorda mais do que a proteína, o álcool ou a gordura, por exemplo. Ou seja, não adianta cortar o carboidrato se, no lugar dele, a pessoa consumir um prato gorduroso. Por isso, não importa o que ela come à noite, mas sim o que comeu ao longo de todo o dia, seja qual alimento for. Se ela comeu mais calorias do que gastou, ela vai ganhar mais peso, e se comeu menos do que gastou, conseguirá emagrecer, explicou Alfredo Halpern, o endocrinologista do Bem Estar.

Manga com leite dá congestão? MITO
Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a união desses dois alimentos não é perigosa, mas muito saudável. A pediatra Ana Escobar preparou uma vitamina com manga, leite e gelo e mostrou que essa receita pode fazer bem à saúde. De acordo com o Alfredo Halpern, a ideia de que essa combinação pode causar congestão surgiu na época da escravidão, quando os senhores de engenho espalharam essa informação para impedir que os escravos tomassem o leite do gado e comessem as mangas do pomar. Contudo, de acordo com a pediatra, o leite isolado é capaz de causar congestão em pessoas que têm intolerância à lactose, mas isso não tem relação com a manga.

Água com açúcar acalma? VERDADE
Essa combinação pode acalmar. Como já explicado pelo endocrinologista, o açúcar puro ou dos doces contribui para a formação de serotonina, substância responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Por conta disso, da mesma maneira que a água com açúcar acalma, doces como brigadeiros, sonhos, pudins também podem acabar causando essa sensação.

Pó de mariposa pode cegar? MITO
O pó que sai das asas de borboletas ou mariposas pode irritar os olhos, causar alergia em algumas pessoas, mas não é capaz de cegar. É o mesmo que coçar o olho com os dedos sujos de poeira, por exemplo, ou seja, não há como cegar. Caso a pessoa entre em contato com esse pó, ela deve lavar os olhos com água corrente e nunca esfregar ou coçar os olhos apenas.

Ficar no sereno dá gripe? MITO
A gripe é resultado do ataque de um vírus, como ressaltou a pediatra Ana Escobar. As pessoas acham que a gripe pode ser transmitida pelo sereno por causa da impressão do tempo frio, que pode baixar a imunidade, mas isso não acontece.

Ler com a luz fraca faz mal para os olhos? MITO
Uma vez ou outra, quando a pessoa viaja e lê num ônibus, ou quando lê em casa em um cômodo mais escuro, não há problema nenhum. De acordo com a pediatra Ana Escobar, isso pode causar um desconforto e até mesmo dor de cabeça porque a pessoa pode precisar forçar a vista para enxergar, mas não chega a causar um problema na visão.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos em: http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/




segunda-feira, 22 de abril de 2013

Excesso de exercícios físicos é fator de risco para a saúde do corpo.


O equilibro é fundamental em uma série de situações do dia a dia, inclusive na prática de atividade física. O excesso de exercícios pode transformar o que seria um hábito saudável em um grande risco para o corpo, não só para a musculatura, como também para o sistema cardiovascular.

“O exagero é o que chamamos de síndrome do excesso de treinamento, quando a pessoa treina sem parar para ter resultados melhores, o que na maioria das vezes não acontece”, alertou o cardiologista e especialista em medicina do esporte Nabil Ghorayebx.

Um exemplo muito claro foi o que aconteceu com Priscilla Nasrallah, com 31 anos de idade. Em novembro de 2012, ela começou a perceber que seu corpo já não estava mais respondendo aos treinos e decidiu ir ao médico. “Eu nunca tinha competido e, do nada, decidi que queria ser triatleta. Treinava duas vezes por dia, todos os dias, e buscava um resultado rápido. Às vezes achava que estava só com preguiça comum, mas a verdade é que meu corpo não estava mais aguentando”, completou.

De acordo com o médico, por causa do excesso de treinamento, começam a ocorrer mudanças no organismo do paciente. “O corpo passa a produzir hormônios de uma maneira errada. Além disso, o coração fica acelerado o tempo todo, mesmo em repouso”. As consequências começam a aparecer também no dia a dia e o paciente pode começar a ficar mais irritado, com insônia e até mesmo com a sua imunidade baixa.

“Com a defesa mais baixa, ele começa a ter mais facilidade para pegar infecções. Outro problema é em relação ao sangue, que pode ficar mais grosso, o que pode levar a um infarto do miocárdio ou a um derrame cerebral, por exemplo. Além do risco de arritmia e até parada cardíaca”, ressalta o médico.

Fora isso, o atleta começa a perder rendimento e, por isso, passa a se cobrar cada vez mais. “É algo inconsciente. Ele faz um tempo ótimo e acha que está mal”, complementou o Doutor.

A psicóloga Leila Cury Tardivo também deu seu parecer sobre o assunto: “A orientação médica era para que eu parasse, mas eu não conseguia. A cabeça influenciava muito e eu ficava me cobrando, pensando que precisava treinar”, lembra.

Para o cardiologista Nabil Ghorayeb, a principal recomendação é sempre praticar atividade física, qualquer que seja, com orientação e moderação. “Tem que ter limite nos treinos e também no descanso”, defende o médico.

Ainda se recuperando, Priscilla alerta que o mais importante é sempre prestar atenção aos sinais que o corpo dá. “É fácil ignorar porque a gente sempre quer se superar, mas o corpo fica debilitado e não pode deixar a cabeça passar por cima disso”, aconselha. Ela diz que ainda tem dificuldade de entender que o corpo ainda está em recuperação. “É complicado. Mas não posso fazer o exercício físico virar uma obrigação. Se você não for um atleta, tem que ser sempre um prazer”, conclui.

Acesse o portal da Singular Medicamentos Especiais e conheça nossos medicamentos em:
http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/







quarta-feira, 17 de abril de 2013

Atividade física reduz risco de câncer na pós-menopausa.

A atividade física acaba afetando a decomposição do hormônio estrogênio e contribui para diminuição o risco de câncer de mama nas mulheres na pós-menopausa, segundo um estudo apresentado recentemente na reunião anual da Associação Americana para Pesquisa do Câncer (AACR).

As conclusões do estudo aumentaram consideravelmente o conhecimento dos mecanismos biológicos potenciais que unem a atividade física ao menor risco de tumores cancerígenos. Estudos realizados anteriormente já indicaram que o aumento da atividade física poderia reduzir também o risco de câncer de mama nas mulheres na pós-menopausa e que isso poderia estar ligado ao fato de que os exercícios diminuem os níveis de estrogênio endógeno.

Durante a conferência, um especialista em prevenção oncológica no Instituto Nacional do Câncer chamado Cher Dallal, afirmou que "poucos estudos avaliaram a influência da atividade física na decomposição de estrogênios nas mulheres na pós-menopausa". Este processo é chamado de metabolismo do estrogênio, resulta em uma variedade de moléculas chamadas metabólitos.

"Este é o primeiro estudo que considerou a relação entre a atividade física, medida por um acelerômetro, e um conjunto de metabólitos de estrogênio medidos na urina", explicou Dallal.

"Esperávamos que, a partir do uso de medições diretas para examinar esta relação, poderíamos entender melhor como estes fatores influem no risco de câncer entre as mulheres depois da menopausa", acrescentou o especialista.

Os pesquisadores analisaram mostras de urina para detectar estradiol e estrona, dois estrogênios "mãe", além de 13 metabólitos diferentes de estrogênio, empregando um novo tipo de análise desenvolvido. Dallal explicou também que esta inovadora análise pôde detectar múltiplos estrogênios na urina, enquanto os usados em estudos anteriores só mediam um ou dois metabólitos individualmente.

Os pesquisadores também descobriram que a atividade física está vinculada com níveis mais baixos dos estrogênios "mãe". Além disso, os níveis mais altos de atividade física são vinculados com níveis mais baixos de quatro metabólitos de estrogênio específicos.

Acesse e conheça o portal da Singular Medicamentos em: http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/


quinta-feira, 11 de abril de 2013

Mulheres que trabalham durante muitas horas engordam mais.

Mulheres adultas e que trabalham durante muitas horas seguidas têm maiores chances de engordar e de apresentar doenças que estão associadas ao excesso de peso. É o que concluiu uma nova pesquisa feita na Universidade Monash, na Austrália.

Segundo o estudo, o maior risco é apresentado por mulheres cuja jornada de trabalho é de ao menos 35 horas por semana. No total, 9.276 mulheres entre 40 e 50 anos de idade que estavam inscritas no Estudo Longitudinal Australiano sobre Saúde da Mulher participaram de todo esse processo. Dois anos depois, 55% dessas participantes haviam engordado em média 1,5% do peso inicial. Os pesquisadores concluíram que o fato de estar empregada já é um fator considerado de risco para um maior ganho de peso entre mulheres dessa faixa-etária. Eles indicaram também que, aquelas que trabalhavam por ao menos 49 horas por semana eram também mais propensas a fumar, consumir bebida alcoólica e a praticar pouca ou nenhuma atividade física.

Para a coordenadora da pesquisa, Nocole Au, esses resultados devem incentivar novas políticas públicas que busquem reduzir a jornada de trabalho da mulher, e também aumentar a prática de exercícios físicos para melhorar a saúde daquelas com mais de 40 anos.

Acesse e conheça o portal da Singular Medicamentos em: http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/




quarta-feira, 10 de abril de 2013

Pesquisa descobre nova relação entre consumo de carne vermelha e risco cardiovascular.


Pesquisa descobre nova relação entre consumo de carne vermelha e risco cardiovascular. Não bastasse a gordura e o colesterol, cientistas descobriram também mais uma razão pela qual o consumo de carne vermelha aumenta de certa forma o risco para doenças cardiovasculares. Segundo a pesquisa, ao metabolizar uma substância abundante nas carnes vermelhas, bactérias do aparelho digestivo humano produzem uma substância que favorece o acúmulo de gordura nas paredes arteriais fazendo com que esse processo desencadea uma reação inflamatória chamada de aterosclerose (entupimento dos vasos sanguíneos).

A L-carnitina é um nutriente natural do alimento. Ela também está presente em bebidas energéticas e também pode ser consumida como suplemento alimentar, com a promessa de ajudar na queima de gordura e no emagrecimento mais rápido. Contudo os resultados dessa pesquisa mostraram que um consumo excessivo da substância pode ser prejudicial à saúde. Não por conta da L-carnitina diretamente, mas de uma substância derivada dela, chamada TMAO (Trimethylamine N-oxide, ou, em português, N-óxido de trimetilamina).

Pesquisa: Em uma série de experimentos comparativos, os cientistas demonstram que há uma relação direta entre a produção de TMAO e o risco elevado de doenças cardiovasculares. "Um risco que ainda não está totalmente quantificado, mas que “parece ser bastante significativo"”, segundo o autor principal do estudo, Stanley Hazen, do Departamento de Medicina Celular e Molecular da Cleveland Clinic, em Ohio.

“Há tempos já se sabe que há um fator de risco para doenças cardiovasculares associado ao consumo de carne vermelha. A presença das gorduras saturadas e do colesterol, no entanto, não são suficientes para explicar esse risco aumentado. "O que estamos mostrando nesse estudo é um novo mecanismo que ajuda a explicar por que esse risco existe"”, disse Stanley Hazen. “"Agora temos mais uma coisa para prestar atenção, e mais um mecanismo no qual podemos intervir na busca de tratamentos.”"

Todas as análises foram feitas com camundongos e seres humanos, incluindo comparações entre veganos, vegetarianos e onívoros. Os resultados indicam fortemente que, quanto maior o nível de TMAO no organismo, maior o risco de desenvolver aterosclerose e outras doenças cardiovasculares. Isso porque o TMAO altera a maneira como o colesterol e os esteroides são metabolizados, e inibe um processo chamado “transporte reverso de colesterol”, o que resulta num aumento do acúmulo de gordura nas paredes internas das artérias, mesmo que esses níveis de colesterol circulante no sangue continuem normais. “"Talvez isso explique por que algumas pessoas desenvolvem aterosclerose mesmo sem ter colesterol alto”."

Acesse o portal da Singular Medicamentos Especiais e conheça nossos medicamentos em:
http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/




segunda-feira, 8 de abril de 2013

8 de Abril: O Dia Nacional de Combate ao Câncer.


Anualmente, estima-se que são diagnosticados mais de 12 milhões de casos de câncer em todo o mundo, que causam mais de 7 milhões de mortes. No Brasil, todos os tipos da doença possuem tratamento na rede pública de saúde.


Um estudo feito pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), apontou que o câncer representa a segunda causa de morte no Brasil, atrás apenas das doenças do coração. Para alertar a atenção de todas as nações sobre a importância da discussão sobre a doença assim como instruir a prevenção, foi instituído o Dia Mundial do Combate ao Câncer, 8 de abril.

No Brasil foram descobertos mais de 52.680 casos de câncer da mama, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Em relação ao câncer da próstata, foram registrados mais 60.180 casos entre brasileiros em 2012. Nesse ano são esperados mais de 500 mil novos casos.

Para diminuir esta incidência, o Ministério da Saúde intensificou estratégias para aumentar o acesso da população aos serviços públicos de tratamento e diagnóstico de câncer. No caso das mulheres, por exemplo, a oferta do serviço de mamografia móvel contribui para ampliar o número de mulheres, na faixa etária prioritária (50 a 69 anos), que devem se submeter ao exame de mamografia e que vivem, preferencialmente, em áreas remotas e de difícil acesso.

É de grande importância também saber que todos os pacientes com a doença podem obter tratamento gratuito na rede pública de saúde, o que inclui novas terapias.  O paciente tem direito de se submeter ao primeiro tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS), no prazo de até 60 dias contados a partir do dia em que for confirmado o diagnóstico em laudo médico ou em prazo menor, conforme a necessidade. Pacientes com câncer também têm acesso privilegiado para a obtenção de remédios para tratar a doença.

Números do câncer no mundo: Com o passar dos anos, o câncer provoca cerca de 8 milhões de mortes no mundo. Estima-se que um terço dessas mortes poderia ter sido evitado com mais prevenção, detecção precoce e acesso aos tratamentos existentes.

Sobre a doença: Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores malignos, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo. As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo.

As causas externas referem-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de uma sociedade. As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, e estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.

O Tratamento: Existem várias modalidades de tratamentos. A principal é a cirurgia, que pode ser empregada em conjunto com radioterapia, quimioterapia ou transplante de medula óssea. O médico é quem vai escolher o tratamento mais adequado de acordo com a localização, a extensão e o tipo do câncer. Todas as modalidades de tratamento são oferecidas pelo SUS.

A Prevenção: A prevenção do câncer nem sempre é possível, mas há fatores de risco que estão na origem de diferentes tipos de tumor. O principal deles é o tabagismo. O consumo de bebidas alcoólicas e de gorduras de origem animal, dieta pobre em fibras, vida sedentária e obesidade também devem ser evitados para prevenção de tumores malignos.

Instituto Nacional de Câncer (Inca): Desde 1938, o INCA presta assistência médico-hospitalar gratuita a pacientes diagnosticados com câncer. Com vínculo ao Sistema Único de Saúde (SUS), possui cinco unidades hospitalares na cidade do Rio de Janeiro. Para ser atendido, o médico deve encaminhar o paciente já com diagnóstico confirmado de câncer ou com grande suspeita da doença (exame de radiografia, tomografia ou ressonância magnética etc).

Acesse e conheça o portal da Singular Medicamentos em: http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/


quinta-feira, 4 de abril de 2013

Estudo liga calvice a problemas do coração.



Estudo liga calvice a problemas do coração. Homens que perdem cabelo no topo da cabeça têm mais chances de sofrer de problemas cardíacos, segundo um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Tóquio, no Japão. A pesquisa, que analisou 37 mil homens, sugere que os calvos têm 32% mais probabilidade de desenvolver males do coração. O estudo foi divulgado na publicação online britânica "BMJ Open"


Apesar de terem concluído que existe uma certa relação entre a escassez de cabelos e de doenças coronárias, os pesquisadores ponderam que o riscos de todos esses males é ainda maior em fumante e obesos. O pesquisador Tomohide Yamada afirmou à BBC que "Nós encontramos um elo [entre calvície e problemas do coração], mas ele não é tão forte quanto outros, como fumo, altos níveis de colesterol, pressão alta e obesidade".

A mudança da estrutura capilar é uma forte realidade para muitos homens. Grande parte fica com o cabelo mais ralo aos 50 anos e, chegando aos 70, cerca de 80% sofrem de alguma perda capilar. Contudo, o estudo sugere também que homens com 'entradas' não correriam mais riscos de desenvolver as doenças.

Vida saudável: O pesquisador enfatizou que homens jovens com perda de cabelo no topo da cabeça, deveriam levar um estilo de vida mais saudável, porém descartou que os mesmos devem ser examinados apenas para indentificar problemas cardíacos.

Os pesquisadores afirmam que não há uma explicação clara para os resultados do estudo, acrescentando que entre as possíveis causas estariam aumento da sensibilidade aos hormônios masculinos, resistência à insulina e inflamação dos vasos sanguíneos.

A enfermeira-cardiologista Doireann Maddock, da British Heart Foundation, disse que apesar de os resultados serem interessantes, homens que perdem cabelos "não devem ficar assustados" com a conclusão da pesquisa. "Outros estudos ainda devem ser feitos para confirmar a ligação entre calvície e problemas cardíacos. Por enquanto, é mais importante prestar atenção na circunferência [da barriga] do que na perda capilar".

"Perda de cabelo hereditária pode estar fora do seu controle, mas muitos outros fatores de risco para doenças coronárias não estão. Parar de fumar, manter um peso saudável e ser o mais ativo possível são coisas que podem ser feitas para proteger seu coração", acrescentou.

Acesse o portal da Singular Medicamentos e conheça nossos produtos dos setores de dermatologia cardiologia em:

http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/15-dermatologia
http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/18-cardiologia

Veja também:

SANDIMMUN NEORAL 25mg com 50 Cápsulas

SANDIMMUN NEORAL 100mg com 50 Cápsulas

SANDIMMUN NEORAL 50mg com 50 Cápsulas

SANDIMMUN 50mg - Injetável - Caixa com 10 ampolas de 1 ml

SANDIMMUN 50 mg - Injetável - Caixa com 10 ampolas de 5 ml

SANDIMMUN NEORAL 100 mg - Solução Oral - Frasco 50 ml





segunda-feira, 1 de abril de 2013

Suco para dieta Pós-Páscoa.


Durante a Semana Santa é muito comum as pessoas exagerarem na comida durante o feriado, seja nos ovos de chocolate ou até mesmo nos alimentos de uma forma geral. Pensando nisso, o G1 buscou uma nutricionista para ensinar uma receita de suco feito com alimentos que ajudar a eliminar substâncias nocivas á saúde.

“O suco promove a limpeza das impurezas no organismo, tornando o corpo mais saudável, facilitando o funcionamento intestinal e prevenindo doenças”, explica a nutricionista Alagia. A especialista ensina que a receita não é interessante apenas para quem exagerou em uma data especial, mas também para quem quer manter o corpo em forma, ingerindo alimentos de qualidade.

"Esses alimentos, como a maçã, a cenoura, o vegetal folhoso verde, como a couve, e o próprio limão eles têm a característica de serem desintoxicantes porque vão ajudar a eliminar as toxinas que são ingeridas através de alguns alimentos", explica.

Anote os ingredientes abaixo e assista ao vídeo acima para saber o modo de preparo:

Ingredientes:

- 2 cenouras pequenas
- 1 maçã
- Suco de 1 limão (com casca)
- Suco de 2 laranjas
- 1 folha de couve
- 200 ml de água
- 1 pedaço de gengibre
- Gelo a gosto

Acesse o portal da Singular Medicamentos Especiais e conheça nossos medicamentos em:
http://singularmedicamentos.com/farmaciadelivery/